É só o inverno chegar, a temperatura cair, que os insetos somem de nossas casas. Aquela torta em cima do balcão já não é mais devorada pelas formigas. O sono não é mais interrompido pelo zunido dos mosquitos.

Mas por que isso ocorre? Será que os insetos sentem frio?

Bom, não é bem assim. Mas quase. Algumas espécies acabam morrendo, outras migram para lugares quentes. A certeza é que os insetos não são animais adaptados ao frio.

Eles são como nós, humanos. Adoram um ambiente quentinho, aconchegante. No caso dos humanos, para
relaxar, ver televisão ou comer uma comida quentinha. No caso dos insetos, para se reproduzir e se alimentar.

Como eles não possuem muitas ferramentas para se aquecer, acabam encontrando outras formas de sobreviver. Longe de nós.

A hibernação dos insetos

Durante o inverno boa parte dos insetos entra na chamada diapausa. É a hibernação deles.

A diapausa é um estado de alerta emitido pelo organismo, devido ao menor tempo de luz natural e queda de temperatura.

Durante o inverno o metabolismo dos insetos diminui, de forma que não precisam mais buscar por alimentos ou reprodução.

Assim, a reserva de gordura deles, formada durante os meses mais quentes, é suficiente para mantê-los vivos até que o tempo passe e a temperatura suba.

Por isso as formigas ficam no fundo dos formigueiros, as abelhas ficam juntas na colmeia e você fica livre dos insetos em sua casa.

Mas e os mosquitos? Será que sobrevivem ao frio? Vejamos.

Mosquitos morrem de frio

É isso mesmo. Os mosquitos morrem de frio. Literalmente.

Quando a temperatura cai abaixo dos 15oC muitos mosquitos acabam morrendo. A vida deles, que já é curta, cerca de 60 dias, é menor ainda nos dias frios. Por isso é que eles somem no inverno.

Só que eles se previnem a isso, para que a espécie não entre em extinção. As larvas ou ovos dos insetos em geral, incluindo mosquitos, ficam em um período chamado de latência.

Durante esse tempo eles não se desenvolvem, mas permanecem vivos e aquecidos, em locais como árvores, por exemplo. Esses filhotes ficam à espera da chegada do clima mais quente. Só assim conseguem se desenvolver plenamente e retomar o ritmo de alimentação e reprodução usuais.

Insetos produzem anticongelante

Ainda nos anos 1950 cientistas revelaram um dos motivos para que os insetos consigam sobreviver ao inverno, mesmo que inativos.

Muitas espécies perdem parte da água de seus corpos, em um processo natural, substituindo essa água por glicerol. O glicerol é um anticongelante natural que evita a formação de cristais de gelo pelo organismo, o que acarretaria na morte deles.

Outro anticongelante é o crioprotetor. Uma proteína nucleadora de gelo, que possui o mesmo objetivo do
glicerol e permite que as espécies sobrevivam aos dias mais frios